Case de Cafeara é destaque em Congresso de Direito Internacional

A agência Smart Container, instalada em Cafeara, e cujo projeto vem sendo divulgado dentro e fora do Brasil, foi destaque no III Congresso de Direito Internacional, realizado pela OAB-Londrina, em outubro.

O tema foi abordado pela professora Tânia Lobo Muniz, doutora em Direito Internacional, que destacou o papel das empresas, classificando-as como pré-convencional, convencional e pós-convencional. Para a professora, o projeto da agência Smart se encaixa em ações de empresas pós-convencionais, ou seja, empresas humanizadas.

“As empresas humanizadas são as que chegaram ao padrão pós-convencional e que impactam na vida social”, comentou, citando o case de Cafeara como exemplo de atitude de empresas preocupadas com o desenvolvimento econômico e social”, disse.

A agência de Cafeara foi pensada e instalada de forma a levar desenvolvimento à cidade, sem colocar a população e colaboradores da Sicredi em risco, uma vez que um agência bancária é sempre chamariz para assaltos. Na agência de Cafeara, são realizados todos os serviços bancários, menos a circulação de dinheiro. Para fortalecer o comércio local e fazer com que o dinheiro dos moradores permaneça na cidade, a cooperativa distribuiu maquininhas de crédito e débito para todo o comércio e profissionais liberais gratuitamente. Os cartões também não têm anuidade. E implantou um Centro de Inclusão Digital, com aulas gratuitas para todos os interessados. Além disso, a agência é sustentável. Foi instalada em containers, reduzindo os impactos da construção, usa energia solar por meio de placas fotovoltaicas e capta água da chuva.