Cooperativa Sicredi mantém solidez no primeiro semestre

15 de 18 metas foram atingidas de acordo com os resultados apresentados na reunião de coordenadores de núcleo da instituição

 

O Encontro de Coordenadores da Sicredi União PR/SP aconteceu na noite do dia 25, segunda-feira, na Acema – Associação Cultural e Esportiva de Maringá, no noroeste do Paraná. Cerca de 400 pessoas participaram do evento, que tem como objetivo apresentar, aos porta-vozes, os resultados do primeiro semestre da cooperativa. Essa é a primeira vez que, além do balanço, os participantes tiveram a oportunidade de tomar conhecimento acerca do cenário econômico do Brasil, por meio da palestra “Condições atuais e perspectivas da economia brasileira”, ministrada pelo economista e professor José Paschoal Rossetti.

Diante a atualidade, Rossetti discorreu a palestra projetando as possíveis diretrizes para melhoria da economia brasileira, como mais investimentos para o crescimento do país. “A economia cresce três vezes mais que a população. Enquanto estivermos assim, teremos maiores chances de alicerçamos novamente o país”, afirma.

Panorama geral – Com mais de 120 mil associados e atuação em 108 munícipios, a Sicredi União PR/SP sustenta os indicadores de crescimento no caminho proposto no início deste ano, de acordo com o planejamento estratégico da cooperativa. Entre 18 metas estipuladas, 15 avançaram mais de 100% do projetado, entre elas os valores em depósito à vista e a prazo, cartão, fundos e previdência, recursos totais e consórcio. De acordo com Edson Rocha, gerente regional de desenvolvimento, o crescimento em ativos totais, nos últimos 12 meses, de 22,56%, que proporcionou um incremento de R$ 448.979.238 à instituição, foi obtido pelo esforço mútuo dos colaboradores. “O presente desempenho da cooperativa indica que este ano finalizará, mais uma vez, com saldo positivo, principalmente, aos associados”, declara. “O objetivo é triplicar de tamanho até 2020, tudo com base em estudos e análise de mercado. Atualmente, são 2.500 contas abertas por mês”, complementa Sérgio Gentilin, gerente regional de desenvolvimento.

História – Durante o evento, o presidente da Sicredi União PR/SP, Wellington Ferreira, exibiu os números aos coordenadores, diretores e gerentes, e salientou a importância da trajetória da cooperativa. “Precisamos conhecer a história, para entender a atualidade. Não existe outro caminho para prosperar. Se hoje fazemos parte de uma das maiores instituições financeiras cooperativas do país, é porque conquistamos nosso lugar, como muito trabalho e respeito ao passado”, reitera o presidente. Para o coordenador de núcleo, Márcio Zanzim, de Jussara (PR), quando o associado toma conhecimento e aprende sobre a cooperativa, a satisfação em participar dos resultados atinge outros patamares. “Reconhecemos os índices positivos, isso é inevitável. Mas ao tomarmos ciência de como o trabalho é realizado, passamos a perceber que, realmente, a cooperativa nos pertence”.

Desfecho – Até o fim de 2016, a cooperativa propõe conquistar mais de 10 mil associados, pouco mais de um bilhão e meio de reais em captação e R$ 452.986.656 em crédito rural.