Mudanças previstas no Plano Safra 2016/17 são compartilhadas com produtores rurais de Mandaguaçu

Mais de 80 produtores rurais de Mandaguaçu, do distrito de Iguatemi e São Domingos compareceram no Clube Raio de Luz, na semana passada, para se informarem sobre as atuais mudanças do Plano Safra 2016/17. Para promoverem o diálogo, Gilberto Paulo Rauber, assessor de negócios em Crédito Rural da Sicredi União PR/SP, Erlei Carlos Gumiero, gerente da agência de Mandaguaçu e colaboradores da unidade estiveram presentes no evento.

Mudanças – Entre as alterações apresentadas, com base no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), está a aplicação das taxas de juros para operações. A aplicabilidade passa a ser por culturas/empreendimentos (arroz, feijão, mandioca, feijão caupi, trigo, amendoim, alho, tomate, cebola, milho etc.) e as taxas alternam de 2,5% a 5,5% a.a. “Outra modificação é que a partir de 01/07/16 o produtor poderá contratar uma ou mais operações de custeio que, somadas, atinjam o valor de até R$ 250 mil por mutuário (no período de 01/07/16 a 30/06/17)”, explica Rauber. Para a linha Pronaf Investimento, o limite do recebedor, considerando todos os anos-safras, não poderá ultrapassar R$ 330 mil, sendo que antes o limite era de R$ 300 mil. Para operações coletivas o limite foi ampliado para R$ 800 mil. “Foram alterados, também, os prazos para reembolso, que iniciam em até 2 (dois) anos, incluído até 1 (um) ano de carência a 10 (dez) anos, incluídos até 3 (três) anos de carência”, esclarece o assessor.

Pronamp – Os produtores rurais enquadrados no PRONAMP – Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – e demais produtores perceberão o aumento nas taxas de juros para o custeio, investimento e comercialização, que oscilam de 8,50% a 9,50% a.a. Entretanto, poderão usufruir do aumento no limite de financiamento para custeio e investimento. Para enquadramento no Pronamp, a renda bruta anual máxima do produtor rural passa a ser R$ 1,760 milhão.

BNDES – As operações com recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) sofreram, da mesma forma, aumento nas taxas de juros, que variam de 4,5% + TJLP a 10,5% a.a e nos limites de financiamento, respectivamente, 880 mil a 65 milhões. Além da criação de uma linha específica, dentro do Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), para aquisição de silos e tanques de transporte para a pecuária de leite. “Foram inúmeras mudanças e é essencial que os produtores da região passem a ter conhecimento. Colocamos a cooperativa a disposição para sanar e traçar qual a melhor linha para cada associado”, afirma Erlei Carlos Gumiero, gerente da agência de Mandaguaçu.

Para ter acesso ao Plano Safra 2016/17, existem algumas condições básicas, como apresentação de orçamento, plano ou projeto, recursos oportunos, adequados e suficientes, zoneamento agroecológico, cadastro atualizado, comprovação de regularidade, licenciamento ambiental e comprovação da aplicação dos recursos. De acordo com o assessor de negócios em Crédito Rural da Sicredi, Gilberto Rauber, se mantém a obrigatoriedade de apresentação do recibo de inscrição no CAR, a partir de 26/05/2017, para a concessão de crédito rural. Para produtores enquadrados no PRONAF ou detentores, a qualquer título, de até quatro módulos fiscais, o prazo para inscrição no CAR foi prorrogado para 05/05/2017. “As propostas de custeio agrícola e pecuário serão recebidas a partir de 28 de junho deste ano”, explica.