Nova rodada de reuniões de prestação de contas nesta semana

A cooperativa de crédito Sicredi União PR/SP realiza nesta semana uma nova rodada de reuniões de prestação de contas  em cidades da região Norte do Paraná. Para cada agência é realizada uma assembleia,  reunindo associados para apresentação dos números do exercício 2015, e sempre com condução de um diretor ou do  próprio presidente da cooperativa.

Programação – Nesta terça, dia 26, estão programadas duas assembleias em Londrina, das agências da Zona Norte e da Avenida Tiradentes, e uma terceira no distrito de Guaravera. No mesmo dia também acontecem reuniões em Cambé, Sabáudia e Pitangueiras. A rodada de encontros na região se encerra com a assembleia de Porecatu, marcada para quarta-feira, dia 27.

Relacionamento – Na agência Sicredi da Zona Norte de Londrina, a expectativa é o comparecimento de cerca de 200 associados na assembleia, marcada para as 16h. O coordenador administrativo, João Felipe Cury Martineli, destaca também  a presença  já confirmada de novos associados que vão participar da assembleia pela primeira vez. Ele reforça a importância desse relacionamento ser cada vez mais próximo.  “A partir do momento que o associado conhece melhor a cooperativa,  sua visão muda e ele percebe que somos bem diferentes de um banco tradicional. Valorizamos muito essa participação”, comenta Martineli.

Opinião do associado – O associado José Eduardo Maluf, empresário do setor de combustíveis, tem conta  pessoa física e jurídica na agência da  Zona Norte. Ele está com a Sicredi União há mais de 10 anos e  costuma participar das reuniões e assembleias. “Isso faz muita diferença na relação com a cooperativa e dá mais transparência”, assegura.

Em Guaravera  – A Sicredi União é a única instituição bancária de Guaravera, distrito de Londrina, e a cooperativa tem participação importante na comunidade. O gerente local, Murilo Lemes, espera receber entre 80 e 100 associados na reunião desta terça-feira e diz que a  realização da assembleia em janeiro – ao invés de março como nos anos anteriores, facilita a ida dos associados, pois  não coincide com o período de colheita, visto que grande parte dos clientes é formada por agricultores. “Nosso associado está cada vez mais próximo da cooperativa e isso decorre da própria postura da instituição”, afirma.