Planejamento é prioridade na gestão da Sicredi União PR/SP

Diretores e gestores se reúnem para alinhar projeções da instituição. Entre as metas, até 2020, cooperativa almeja atingir 300 mil associados

Proximidade sempre foi a palavra de ordem na Sicredi União PR/SP, tanto para os associados quanto aos mais de 800 colaboradores. A cooperativa trabalha, constantemente, para ampliar sua comunicação com todos os envolvidos no futuro da instituição financeira e é por isso que, pela segunda vez, reuniu diretores e gestores a fim de criar um diálogo sobre o Planejamento Estratégico 2016/2020.

Participação – Cerca de 120 colaboradores, de toda área de atuação da Sicredi União PR/SP, sendo Norte, Noroeste do Paraná e Centro Leste de São Paulo, se reuniram em Maringá, na última semana, para se atualizarem sobre o mercado financeiro e demais assuntos que envolvem a rotina da instituição. Os temas foram apresentados por palestrantes e pelo diretor executivo, Rogerio Machado. O diretor afirma que o evento tem como objetivo monitorar o comportamento do mercado e traçar novas estratégias à cooperativa. “Queremos acompanhar cada gerente no desempenho de sua agência, isso é fundamental para manter nosso planejamento em dia. Afinal, cada região tem sua cultura, as pessoas mudam seus hábitos ou criam novas necessidades, nada mais justo do que seguir esses passos para manter a Sicredi alinhada com a realidade”, comenta o diretor.

Resultados – Com, atualmente, 248 milhões em Patrimônio Líquido – segundo os resultados apresentados no terceiro trimestre de 2016 – a cooperativa busca incrementar mais 252 milhões ao montante, até o final de 2020. “Temos estrutura e pessoas capacitadas para atingir nossas metas”, confirma Machado. Além disso, a projeção é totalizar cinco bilhões em ativos totais e angariar a abertura de mais 35 agências. Até 2020 a meta mais promissora é estar entre as três maiores cooperativas de crédito e investimento do Brasil. Hoje, a Sicredi União PR/SP ocupa o sexto lugar.  “O foco no associado, na inclusão financeira e no desenvolvimento local nos ajudarão nessa caminhada”, finaliza.