Projeto “Use e Devolva” beneficia comunidade de Sumaré

Bicicletas chegam ao distrito para oferecer mobilidade e como alternativa de transporte aos agentes de saúde no atendimento domiciliar

 

O projeto já está implantado no distrito e é uma parceria do Rotary Club Entre Rios e Rotary Club Arenito com a Sicredi União PR/SP. As bicicletas serão utilizadas para melhorar a mobilidade urbana da comunidade de Sumaré e, ao mesmo tempo, como uma nova alternativa de locomoção aos postos de saúde da unidade de Sumaré e Jaraguá, no atendimento domiciliar médico e de enfermagem.

Alternativa – Para a coordenadora da unidade básica de saúde de Sumaré, Raquel Tomiazzi Utrila, o projeto vai ajudar, ainda mais, no dia a dia das equipes. “Temos um carro para fazer visitas de longa distância, por isso, pensamos em utilizar as bicicletas para realizar o atendimento aos domicílios mais próximos. Assim, conseguiremos facilitar o trabalho dos agentes comunitários de saúde e toda equipe de estratégia de saúde da família”, afirma.

Comunidade – O gerente da agência Sicredi de Sumaré, Rogério Piccoli Pelizza, salienta que o projeto é sustentável e que irá contribuir muito com comunidade. “As bicicletas estarão disponíveis para toda população. Qualquer um pode usufruir desse benefício. A ação é benéfica para todos os envolvidos, mas principalmente para o município, que ganha com projetos de desenvolvimento social, ambiental e econômico”, esclarece Pelizza.

Bicicletas – Quatro bicicletas estão à disposição da comunidade, duas no posto de saúde de Sumaré – Av. Militão Rodrigues de Carvalho, s/n – e duas na unidade de saúde de Jaraguá – Rua Mirassol, s/n. Desta forma, os sumareenses passam a contar com mais uma opção de locomoção, melhorando a mobilidade urbana e atendendo a uma necessidade real da população.

Sustentabilidade – De acordo com Sandra Michels, assessora de Programas Sociais, a cooperativa investe em projetos como esse, em conjunto com o Rotary, a fim de promover melhorias na sociedade. “O objetivo do projeto Use e Devolva é contribuir com o meio ambiente, com o bem-estar/saúde da comunidade. Quando optamos pela bicicleta, diminuímos a quantidade de gases de efeito estufa que os carros jogam na natureza, essa prática contribui com a vida de qualquer pessoa e por que não dizer que colaboramos com o nosso bolso, afinal, os gastos com combustível também diminuem. O projeto atinge, realmente, os três pilares da sustentabilidade: social, ambiental e econômico”, finaliza Sandra.