Sicredi União entrega 22 mil sacolas às bibliotecas da UEL

Um projeto que faz toda a diferença para os usuários das bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina ganhou novo parceiro este ano. A cooperativa de crédito Sicredi União PR/SP é a nova patrocinadora das sacolas plásticas que as bibliotecas fornecem aos estudantes em dias de chuva, com o objetivo de proteger os livros.

A ideia surgiu há alguns anos após a bibliotecária – hoje aposentada – Izabel Maria de Aguiar perceber que os alunos usavam os livros como proteção contra a chuva ao saírem da biblioteca. “O balcão de empréstimo era logo na saída e víamos os alunos saírem com os livros na cabeça em dias de chuva”, conta. O jeito era buscar uma solução para que os livros voltassem à biblioteca sem danos. O que realmente passou a acontecer.

Na última quinta-feira (28 de fevereiro), o diretor de Negócios da Regional Norte da Sicredi União, Paulo Ozelame, e o gerente de Comunicação e Marketing, David Vacari Conchon, fizeram a entrega de cerca de 22 mil sacolas para o Sistema de Bibliotecas da universidade, hoje, composto por cinco unidades.

“Essa entrega será suficiente para nos atender por cerca de cinco anos”, informou a diretora do sistema, Maria Aparecida dos Santos Letrari. Ela explica que as sacolas são de uso exclusivo dos alunos e apenas para os dias de chuva. “Elas são de grande importância para proteger esse patrimônio e os alunos já se acostumaram a usá-las”, comentou, acrescentando que o projeto inicia, com a Sicredi União, sua segunda edição.

O gerente de Negócios, Paulo Ozelame, adiantou que a Sicredi avaliou o projeto como bastante positivo e pretende, inclusive, levá-lo para outras entidades. “São sacolas biodegradáveis e com uma boa finalidade”.

Na entrega do lote, Ozalame destacou o papel da cooperativa e seus diferenciais, principalmente, no atendimento aos associados e comunidade. “Pudemos comprovar isso quando estivemos na agência para levar o projeto. Fomos muito bem recebidos e percebemos a atenção de todos ao nos abordarem para saber se já tínhamos sido atendidos”, emendou Izabel Aguiar.