Sicredi União PR prestigia evento da Gazeta do Povo

Representantes da cooperativa Sicredi União PR participaram de um evento organizado pelo núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo e a Sociedade Rural de Maringá no início da noite da última sexta-feira (dia 3) no Recinto de Leilões do Parque Internacional de Exposições de Maringá.

Na oportunidade, o gerente do núcleo, jornalista Giovani Ferreira, fez o lançamento de uma revista especial voltada à 41ª Expoingá, que será realizada na cidade de 9 a 19 deste mês. O programa incluiu também o encerramento da Expedição Milho, realizada pelo jornal, e uma palestra com o especialista Etore Baroni, da consultoria FCStore, sobre as tendências de mercado do cereal no Brasil e no mundo.  Apoiador da Expedição Milho, o Sicredi é também um dos principais patrocinadores da Expoingá.

Falando a um público formado especialmente por produtores rurais, Etore Baroni destacou que a perspectiva de uma grande produção de milho no Brasil e a possibilidade de que os Estados Unidos consigam efetuar o plantio da safra no prazo, ou seja, até o final deste mês, vêm comprimindo os preços do produto. No entanto, alertou que nos EUA o atraso já é considerável. Até agora, apenas cerca de 5% do plantio foram executados, percentual muito abaixo da previsão dos cerca de 40% esperados para esta época. Segundo Baroni, as intensas nevascas dos últimos meses ainda mantêm o solo congelado em algumas regiões do Meio-Oeste, mas o aumento gradativo da temperatura neste período pode fazer com que os produtores ainda consigam agilizar o plantio. Ele alertou que a cada semana perdida, diminui o potencial de produtividade da lavoura, além do maior risco de ficar novamente exposta ao frio no final do ciclo. Sobre as possibilidades de mercado do milho brasileiro, o especialista disse que no ano passado o Brasil foi beneficiado pela forte quebra da produção norte-americana, conseguindo exportar grandes volumes. “Não significa que a exportação na mesma quantidade está garantida este ano”, lembrou Baroni, salientando que os preços somente atingirão valores tão espetaculares quanto os de 2012, se houver outra vez uma grande frustração de safra nos EUA, principais produtores mundiais.

 

gazeta-do-povo-sicredi-uniao-pr