Sicredi União presta contas aos associados e destaca balanço positivo

Maior cooperativa do sistema Sicredi e quinta maior cooperativa do ramo crédito do Brasil, a Sicredi União PR/SP encerrou 2016 com um crescimento de 22% no número de associados, chegando a 134 mil cooperados.  Mesmo o  ano  tendo sido difícil  para a economia, o balanço geral é bastante positivo, com um incremento também de 22% nos ativos totais– que são os volumes de negócios com os associados – atingindo R$ 2,6 bilhões.  Para 2017, a meta é aumentar em 21% o número de associados e em 15% os ativos. Nas operações de crédito – comercial, rural e investimento -,  o incremento em 2016 foi de 15%, com meta de ampliação de 20% para este ano.

O diretor executivo  Rogério Machado, que esteve em Londrina na última terça-feira (24) conduzindo a assembleia de prestação de contas aos associados da agência  Zona Norte, apresentou o relatório da gestão, o balanço dos dois semestres do ano passado e o demonstrativo de sobras da cooperativa.  “Enquanto o mercado financeiro em geral ficou estagnado no ano passado, a cooperativa continuou crescendo acima de 20%, assim como tem feito nos últimos 15 anos. Isso é fruto do relacionamento  com os nossos associados, do entendimento das suas necessidades ao oferecermos produtos de qualidade e preço justo”, descreveu.

Economia

A sobra líquida da cooperativa em 2016 – que será  rateada proporcionalmente às operações dos associados – foi de R$ 3,3 milhões, sendo que a partir desse ano a valor decorrente desse rateio não precisará necessariamente ser acrescentado ao capital social, podendo também ser depositado em conta corrente a critério do associado.

Outro ponto destacado pelo  diretor Rogério Machado foi a economia dos associados ao realizarem suas operações com a Sicredi. Somente o benefício com a isenção do Imposto sobre Movimentação Financeira (IOF) representou uma economia aos cooperados de R$ 15,1 milhões. Já pela diferença de taxa de juros – que chega a ser 26% menor que a média do mercado – a economia foi de R$ 32,6 milhões. “O total poupado chega  a R$ 67,2 milhões, considerando a economia gerada pelos cartões, seguros, consórcio, diferença na taxa de crédito, diferença no IOF e isenção de cesta de serviço”, revela Machado.

Assembleias

As reuniões de prestação de contas  começaram  a ser realizadas dia 16 de janeiro. Para cada agência é realizada uma assembleia,  reunindo associados para apresentação dos números do exercício 2016, e sempre com condução de um diretor ou do  próprio presidente da cooperativa. Nesta semana, na regional Norte,  foram  cinco encontros: Londrina, Ibiporã, Pitangueiras e distrito de Guaravera na terça, dia 24, e  em Sabáudia na quarta, 25. As próximas reuniões na regional Norte serão em Munhoz de Mello e Prado Ferreira, dia 31, e Porecatu no dia 06 de fevereiro.

Por Máxima Comunicação/Regional Norte